17 de dez de 2008

Cúpula latino americana reune para dar fim ao embargo economico à Cuba

Chefes de estado consideram bloqueio 'inaceitável'.Líderes também vão apresentar proposta conjunta para solução da crise.
Os chefes de Estado reunidos na Cúpula América Latina e Caribe aprovaram nesta quarta-feira (17) um conjunto de declarações especiais pedindo o fim imediato do embargo econômico dos Estados Unidos sobre Cuba e se comprometendo com a definição de propostas conjuntas para superar a crise financeira internacional. A idéia é e apresenta-las na próxima reunião do G-20 financeiro em 2009. Em relação ao embargo, a declaração aprovada pelos chefes de Estado pede “ao governo dos Estados Unidos da América, em particular, que, de maneira imediata, detenha a aplicação das medidas adotadas nos últimos cinco anos com o objetivo de fortalecer a aprofundar o impacto de sua política de bloqueio econômico, comercial e financeiro contra Cuba”, diz o texto assinado pelos países participantes.
Ler mais: http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL927188-5601,00-CUPULA+APROVA+DOCUMENTO+OFICIAL+COM+PEDIDO+DE+FIM+DO+EMBARGO+A+CUBA.html

6 de dez de 2008

XXV ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE FILOSOFIA

XXV Encontro Nacional dos Estudantes de Filosofia.De 26/01 a 01/02 de 2009 – Em Belém do Pará. Local: Auditório do Centro Social Nazaré.Chamada do Encontro
Inscrição:R$ 35,00 (PRORROGADO ATÉ DIA 10/12/2008)
OBS: Não haverá outra prorrogação.
R$ 50,00 (do dia 11/12 ao dia 31 de dezembro)
R$ 60,00 (até 24 de janeiro)
R$ 70,00 (nos dias do credenciamento – 26 e 27/01/2009)


Alimentação à R$ 70,00 (a ser acrescido)



Como realizar a inscrição:



O pagamento da inscrição deverá ser efetuado por DEPÓSITO IDENTIFICADO diretamente no caixa na Conta: 25624-2, AG: 3702-8, do BANCO DO BRASIL, cujo titular é João Paulo Ferreira Maia; com o valor correspondente às datas e seus prazos. Os valores deverão ser pagos de acordo com os prazos definidos e não serão aceitos como depósito de inscrição valores que não correspondam às datas definidas. Não haverá negociação e a inscrição será inválida. Por tanto, observe as datas estipuladas para a realização de seu depósito.É necessário que o inscrito guarde o comprovante de depósito (no comprovante de depósito deve constar: data da realização do depósito; valor do depósito; nome do titular da conta; n° da conta e nome do depositante).OBS: NÃO DEPOSITAR VIA ENVELOPE EM CAIXA ELETRÔNICO.Após o pagamento enviar Email para o endereço: xxvenefil@hotmail.com .No Email deve constar: data da realização do depósito; valor do depósito; nome do titular da conta; n° da conta e nome do depositante. Bem como um texto informando o valor de seu depósito para sabermos se sua inscrição é somente para alojamento ou se está incluso o valor de R$ 70,00 correspondente a alimentação.Guardar comprovante do depósito.OBS: é necessário apresentar original do COMPROVANTE de depósito no dia do Credenciamento. Aqueles que não possuírem deverão pagar a inscrição, pois não serão considerados inscritos (apenas original do comprovante será aceita).Dúvidas enviar para: xxvenefil@hotmail.comChamada de TrabalhosSobre os trabalhos à serem analisados pela Comissão Científica do XXV ENEFIL:1. Os trabalhos podem versar sobre filosofia, educação ou ensino de filosofia;2. Os trabalhos devem ser escritos em fonte “Times New Roman”, tamanho 12, espaçamento 1,5, não podendo ultrapassar 7000 (sete mil) toques com espaçamento;3. No cabeçalho deve constar o título do trabalho, nome e sobrenome do autor, a universidade a que é vinculado e o e-mail;4. Junto do trabalho, deve constar um resumo escrito em fonte “Times New Roman”, tamanho 10, espaçamento simples, não podendo ultrapassar 800 toques com espaçamento;5. O prazo para a inscrição de trabalhos é até o dia 05 de janeiro de 2009. Os trabalhos devem ser enviados (EM ANEXO) para o Email: xxvenefilbp.trabalhos@gmail.com ; os trabalhos enviados após este prazo não serão aceitos.6. É permitida a apresentação de apenas um trabalho por autor.Dúvidas específicas acerca dos trabalhos pelo Email:comiscient.duvidas@gmail.comou pelos telefones: Priscila (91) 81746633 (091) 3229-5093 diego



Conferência Inicial:Filosofia no Brasil: trajetórias acadêmicas, educacionais e políticas.

Palestras:

A crítica do moralismo no debate público sobre a criminalidade.
Transgênicos: a ciência é livre de valores?
A padronização do comportamento social como mecanismo de poder.
A mercantilização do corpo na infância.

Mini-cursos:

Introdução a filosofia da mente.


Indústria cultural e música no Brasil.



A atualidade do pensamento marxista.Nietzsche e a neurociência.

Estética em Kant.

Filosofia Antiga.



Teoria política contemporânea.

Ato-debate em defesa dos direitos humanos, contra o trabalho escravo e a impunidade.

Painel:

Filosofia na educação básica.

Filosofia na educação superior.

Conferência Final:O conservadorismo da filosofia

CONSULTAR SITE OFICIAL: http://xxvenefil.blogspot.com/

23 de jul de 2008

UFOPA: Universidade Federal do Oeste do Pará

De acordo com Isaac Senna, no ultimo dia 4, foi instalada pelo Ministro da educação Fernando Haddad, a comissão para implantação da Universidade Federal do Oeste do Pará - Ufopa (Portaria do MEC nº 410, de 3 de junho, e compete aos seus gestores às atribuições de organização acadêmica e curricular da nova universidade, além da administração de pessoal, patrimônio, orçamento e finanças).
A comissão será integrada pelos professores Adaílson Viana Soares, Arlete Moraes, Emídio Cantídio de Oliveira filho, Horácio Schneider, Maria Marlene Escher Furtado, Ricardo Bezerra de Oliveira e Rodrigo de Araújo Ramalho Filho. A lei que sugeriu a criação da UFOPA é de autoria do Senador Flexa Ribeiro, que terá sede em Santarém.
A universidade incluirá campus em Alenquer, Monte Alegre, Oriximiná, Juruti, Rurópolis e Núcleo Universitário em Belterra e ofertará 1.940 mil anualmente, e serão atendidos 10.710 estudantes em cursos de graduação, mestrado e doutorado.
A UFOPA, tem tudo para se constituir uma especie de alento, e de esperança para o povo de nossa querida cidade de Alenquer pois pelo que parece, com a uiversidade aumenta as chances (pelo menos teoricamente) dos alenquerenses citiados em Alenquer a engressarem ao ensino superior. Porém, surge uma preucupação acerca da fiscalização de verbas para construção desta univesidade (R$ 124,3 milhões) e também, um problema que é notório e insustentável que é a fraca educação em nossa cidade, prncipalmente no que se refere a educação básica como um todo, fato que revela o descuido e a falta de interese por parte do poder público. Penso que em virtude de o nível escolar ser baixo, muitas pessoas de outras cidades, vão estar preenchendo estas vagas, o que de certa forma não deixa de ser lícito, mas que nos remete a pensar que uma boa educação preparatória de faz necessária e urgente...
abraços a todos e muito cuidado no momento do VOTO, vote em quem pensa no melhor para o povo e para a cidade.
Autor: José Cardoso Simões Neto
Fonte de informação sobre a UFOPA: http://isaacsenna.blogspot.com/

25 de jun de 2008

Bené, Benedicto, Benedicto Wilfred Monteiro, Libertário, Revolucionário...tantas identificações que muito falam deste personagem tão importante para a história do Brasil como um todo, nascido em Alenquer em 1 de março de 1924 e falecido em Belém, 15 de Junho de 2008. Foi um escritor, jornalista, advogado e político brasileiro; cursou o primário no Grupo Escolar de Alenquer e o curso de humanidades no Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré, em Belém.



Exerceu a magistratura e o Ministério Público. Foi eleito deputado estadual por duas legislaturas. Foi também secretário de Estado de Obras, Terras e Águas. Foi cassado durante o Golpe Militar de 1964.

Publicou em 1945, no Rio de Janeiro, o seu primeiro livro de poesias, Bandeira Branca e depois vieram Tetralogia: Verde vago mundo, O minossauro, A terceira margem e Aquele um e depois, carro dos milagres,Direito agrário e processo fundiário, O cancioneiro, Transtempo, Maria de todos os rios, Como se faz um guerrilheiro, Discurso sobre a corda, Poesia do texto,
Aruanã, Cobra-grande, Estudos regionais, A terceira dimensão da mulher, História do Pará,
Belém vista por Miguel, Ecologia e Amazônia, tendo algumas delas traduzidas para holandês, francês e alemão.

Benedicto Monteiro criou a Procuradoria Geral do Estado, sendo o primeiro Procurador Geral. Em 1983, também criou e organizou a Defensoria Pública do Estado do Pará. Além de integrante da Academia Paraense de Letras, Monteiro também era membro do Instituto Histórico e Geográfico do Pará e da Academia Paraense de Jornalismo.

Benedicto Monteiro, grande homem, marcante por sua história, sua atuação pela democracia, literatura e por sua genialidade...fica registrada na memória do Estado e do Povo de sua Cidade Natal, a imagem de uma figura espetacular de amor explicito por sua tão amada Alenquer.




...fica nossa homenagem, e memória... obrigado Benedicto Wilfred Monteiro





Autor: José Cardoso Simões Neto





FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Benedicto_Monteiro
http://www.portalorm.com.br/plantao/noticia/default.asp?id_noticia=349712




13 de jun de 2008

ALENQUER ATÉ QUANDO VÁS CONTINUAR ASSIM...

Belém-PA 13/06/2008

Olá queridos amigos! boas festas!!! gostaria muito que podessemos valorizar nossa cultura, nossa integridade e dignidade. Assim penso que nós alenquerenses, poderiamos a cada dia nos preucuparmos mais com o nossa cidade e o que ela poderá nos oferecer no amanhã, pois no hoje vemos o descaso pelo poder público, seja ele executivo quanto legislativo (na maioria) e o que estamos fazendo para empedir ?? como está sendo nossa reivindicação junto a câmara?? e o prefeito??, fazer praças não basta, nem ponte, e nem mais aquela fala está podendo ser aceita : "rouba mais faz", meu Deus, se estão roubando não sei, nem tenho propriedade para afirmar isso, mas o que sei é que ALENQUER é a Mesma de 6 anos atras, que hoje está submersa como sempre durante as enchentes, que seu cas continua incompleto, que o Estádio mesmo depois de VERBA liberada, continua destruido...
Meus amigos e irmãos, não sou candidato, sou apenas um filho dessa cidade apaixonado pelo bem, que sofre por ver pessoas passando fome, pessoas sofrendo longe, por que em sua cidade não existe condições para alguém crescer e se desenvolver financeiramente e nem academicamente...e o que peço é que os que aí moram podessem se REBELAR, reivindicar o que nos é de direito, uma cidade com condições minimas de vida, cuidada, que nos reserve um futuro...
Amigos jovens, adultos...vamos nos mexer!!! chega de tanta corrupção chega de maus tratos...reivindiquemos pelo que é nosso ....nossa querida Alenquer!!paz e bem a todos e Feliz festas!
Autor: José Cardoso Simões Neto
Por do Sol em Alenquer -PA



1 de abr de 2008

Resenha do livro: A Arte Rupestre no Brasil de Maria Dulce Gaspar (imagens de Alenquer no Pará)

O texto analisado coloca em cheque a arte situada nas sociedades concebidas como “simples”, resgatando pesquisas sobre arte rupestre realizadas no Brasil, que se apresentam com mais relevância, e contribuição, favorecendo a confecção de um quadro de tradições sobre estes grafismos, encontrados em todo território brasileiro.
A autora, na construção do texto de 83 paginas, recorre a linguagem em primeira pessoa e, divide-o em tópicos.
O primeiro, A arte nas sociedades simples, caracteriza as simples como as que todos são participantes nas formas e processos de produção o que ao contrário nas complexas há uma hierarquização social, onde alguns gozam de privilégios e outros não. Dessa forma a arte na sociedade mais simples reflete a vida comum, o cotidiano. Depois em Diferentes formas de perceber a arte rupestre, descreve como esta é concebida longo da história. No tópico breve histórico do estudo da ate rupestre no Brasil, mostra as linhas de interpretação na intensão de conhecer como os pré-históricos pensavam, comportavam-se e quais as intenções na produção desta arte. Os primeiros artistas tenta situar em que ano estes grafismos são produzidos, e por quem. Na caracterização e distribuição espacial dos grafismos brasileiros há uma distinção de tradições onde são situadas em variadas regiões, em todo o território brasileiro. Continuando tópico estudo dos grafismos através do tempo demonstra como se estuda a sucessão dos grafismos, as várias formas de se obter informações e data sobre os mesmos como por exemplo pela análise do carbono 14 e associação de elementos no esmo sitio ou não, bem como a própria evolução desses grafismos rupestres. Por fim apresenta na Contextualização dos grafismos por associação com vestígios de solo situações em que pela escavação, os objetos encontrados sugerem um determinado contexto, de costumes e práticas de um povo.
O livro, nesta opinião, é mal dividido no que se refere a disposição em tópicos e pela ordem que foram organizados. De outra forma, o formato em que é confeccionado (tamanho), estimula o leitor a pesar de que, pelo mesmo motivo exige de quem lê aprofundar-se em outras fontes.
Ressalta-se que, o tópico Caracterização e distribuição espacial dos grafismos brasileiros contribui não só de forma ilustrativa, mas também proporcionando uma visão ampla de como está disposto as tradições rupestres no Brasil caracterizando cada uma, com suas especificidades e peculiaridades.
O conteúdo apresentado nesta obra é marcada por uma linguagem simples e clara embora haja reunião densa de informações variadas dentro do universo arqueológico, mais especificamente sobre os grafismos rupestres, que é de fato o objetivo desse trabalho. Por isso verifica-se um texto direcionado ao público leigo na área, no intuito informativo a favorecer uma possível aproximação com temas que aparentemente se apresentam distantes.

Autor (a) do Livro
Madu Gaspar formou-se em ciências sociais (UFF); mestrado em antropologia social pelo Museu Nacional (UFRJ); doutorado em arqueologia (USP) e pós pela universidade do Arizona (EUA). Além de professora e autora de outros livros como Sambaqui: arqueologia do litoral brasileiro, Garotas de programa etc. e em penha-se em pesquisas em arqueologia no Brasil.

Autor da Resenha
José Cardoso Simões Neto, graduando em Filosofia, pela Faculdade Pan Americana (FPA) e História, pela Faculdade Integrada Brasil Amazônia (FIBRA).
Obs: As imagens originárias de Alenquer, foram tiradas do livro: Fonte: EDITH PEREIRA, ARTE RUPESTRE NA AMAZÔNIA. Editora Unesp.

Críticas realizadas pelos pensadores do século XX à História “Ran Keana” e as bases metodológicas da 1ª geração do “Annales”.

Contrapondo o pensamento tradicional de abordagem histórica, encontramos Durkheim e Simiand, no qual o ultimo traça uma crítica sobre o que vai chamar de “os ídolos da tribo dos historiadores” e o primeiro desprezando os historiadores de sua época com observações contundentes.
Esta crítica consistiria na abordagem baseada nos “grandes” acontecimentos como guerras, fatos políticos marcantes, a preleção às “figuras” julgadas como importantes e assim perpetuadas historicamente e etc. Enquanto Durkheim pensava que a ênfase nos acontecimentos particulares individualizados, assim como uma História fundada neles, consistiria uma atitude ingênua, pois, os considerava superficiais e sem consistência necessária.
Outros pensadores também realizaram críticas a este método, principalmente a “escola dos Annales” a qual sua forma de abordagem muda consideravelmente. Esta mudança, pode-se ver nas bases da 1ª geração da escola.
Assim a influencia Marxista é perceptível, mas antes, esta base é construída por influencia interdisciplinares da Geografia por parte de Febvre e da Sociologia com Bloch, cada um demonstrando em seus trabalhos as ligações com outros teóricos, porém, ambos buscavam uma história das estruturas sociais e econômicas tendo sempre como foco a problematização historiográfica, percebendo a História como problema o que notavelmente se observa nos trabalhos atuais que evidentemente sofrem ainda esta influencia de abordagem da escola dos Annales.

Autor: José Cardoso Simões Neto

30 de jan de 2008

ATENÇÃO! - Consumo de cafeína pode prejudicar diabéticos

Segundo estudos, a substância pode aumentar o nível de glicose no sangue dos pacientes de diabetes tipo 2.
Da BBC

Um estudo realizado por cientistas americanos sugere que o consumo de cafeína entre pacientes de diabetes tipo 2 pode aumentar o nível de açúcar no sangue.
Publicada na revista científica Diabetes Care, a pesquisa, realizada na Duke University, nos Estados Unidos, monitorou o nível de açúcar em 14 pacientes diabéticos e sugere que o estimulante pode aumentar o nível de glicose diário em até 8%.
Para realizar o estudo, os cientistas deram dois tipos de comprimidos para os participantes: um placebo e uma cápsula de cafeína, equivalente a quatro xícaras de café.
Os participantes alternaram a ingestão das pílulas diariamente e tiveram os níveis de açúcar monitorados através de um sensor de glicose subcutâneo capaz de monitorar os níveis de glicose por um período de até 72 horas.

Impacto da cafeína
Segundo James Lane, que liderou o estudo, o próximo passo será analisar se uma dieta sem cafeína pode ajudar a controlar o nível de açúcar em pacientes de diabetes 2.
Segundo ele, uma das causas do aumento no nível de glicose pode ser a interferência da cafeína no processo que transporta a glicose do sangue para o músculo e outras células do corpo.
Além disso, a cafeína pode também ativar a liberação de adrenalina, o que contribui para o aumento no nível de açúcar.
"Meu conselho para os pacientes que estão tentando controlar o nível de glicose e tomam café com freqüência, é tentar parar para ver se alguma diferença é observada", disse.
Lane suspeita que a sensibilidade dos pacientes pode influenciar nos resultados da redução no nível de glicose.
De acordo com Cathy Moulton, da ONG Diabetes UK, que trabalha com pacientes diabéticos, o estudo ainda é limitado.
"A pesquisa é interessante. No entanto, o estudo examinou apenas uma amostra de dez pessoas em um período de 72 horas, o que é muito pouco", afirmou.
"É preciso realizar mais pesquisas antes de pedir aos diabéticos pararem de tomar café", explicou Moulton.
"A melhor maneira de controlar o nível de glicose é com uma alimentação saudável e a prática de exercícios", concluiu.

(Fonte: BBC Brasil, por Globo.com)